sábado, 25 de abril de 2015

CASO FAZENDEIRO DE ÁGUA AZUL

Corpo do fazendeiro Jesus Batista será trasladado de avião para Goianésia (GO)


O corpo do fazendeiro Jesus Batista morto em emboscada na quinta (23), por volta das 13 horas, quando chegava a sua fazenda no interior de Água Azul do Norte, foi levado a Marabá, onde passou por autópsia no Instituto Médico Legal (IML) desta cidade, será trasladado de avião para a cidade de Goianésia, no Estado de Goiás, terra natal da vitima, mas antes vai passar 2 horas em Água Azul do Norte, para o último adeus dos amigos. De acordo com informações, Jesus Batista estava vindo de outra fazenda sua em São Felix do Xingu, em companhia de um comprador de gado, que vinha logo atrás em outra caminhonete. 

A vitima havia ligado para sua esposa avisando que iam chegar para o almoço, mas fora assassinado de emboscada em uma matinha próximo a porteira da fazenda. O comprador de gado que vinha logo atrás, ao ver o que tinha acontecido, virou rapidamente sua caminhonete para trás e avisou aos filhos do fazendeiros, que moram em São Félix do Xingu, que o pai deles tinha sido morto a tiros. 


A notícia logo se espalhou por toda região. A polícia entrou em ação e se dirigiu para o local do crime com o objetivo de começar as investigações e liberar o corpo do fazendeiro para passar por exame cadavérico em um hospital da cidade. A polícia informou nesta sexta (24), que o inquérito policial foi aberto para apurar o crime, e que está ouvindo os familiares do fazendeiro e testemunhas. Ainda de acordo com a polícia, as primeiras investigações já apontaram um suspeito, mas nenhuma prisão foi efetuada.

INVESTIGAÇÃO

Os peritos do IML de Marabá chegaram de helicóptero na manhã deste sábado (25) a Água Azul do Norte para começar o trabalho de perícia na caminhonete do fazendeiro Jesus Batista, dentro da qual ele foi morto a tiros. Além do trabalho dos peritos, as investigações sobre o assassinato do fazendeiro continuam. O inquérito policial está a cargo do delegado Fábio Aguiar, da delegacia local.

Postador: Manancial de Carajás, com informações de Edmar Brito

Nenhum comentário:

Postar um comentário