segunda-feira, 23 de março de 2015

PONTE DO MOJU

Governo monta base integrada e adiciona mais uma balsa para a travessia do Moju
O A-frame, equipamento que vai auxiliar na retirada dos vãos da ponte atingidos no acidente, já está no canteiro de obras
Até o momento três balsas fazem a travessia para o Moju: duas pequenas, com apenas uma rampa, e uma balsa maior, com duas rampas de acesso. Uma quarta balsa está prevista para chegar na terça-feira (24).
Desde a quinta-feira (19), as peças necessárias para a montagem do equipamento A-Frame, que será utilizado para desmontar as partes danificadas da ponte do Moju, estão chegando ao pátio da empresa responsável pela obra. Na manhã deste sábado (21), a empresa iniciou o descarregamento do segundo caminhão. Enquanto isso, próximo ao trapiche localizado à beira da PA-483, o Governo do Estado monta uma base integrada com vários órgãos responsáveis por gerenciar a situação na área e uma nova balsa chegará esta semana para agilizar o transporte de veículos.

“Durante a montagem deste equipamento, ao longo da semana, mais três caminhões chegarão com o restante das peças menores e o material de complementação. A partir daí, quando todo o equipamento for montado efetivamente, inciaremos o trabalho de desmonte do trecho da ponte”, explica Luís Diogo Pereira, coordenador de Projetos da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup).

Todos os órgãos envolvidos no trabalho estarão reunidos em uma base que já estará em funcionamento neste domingo
Enquanto os equipamentos chegam ao local, as equipes do Governo do Estado presentes no Moju trabalham para organizar o trânsito e as travessias da balsa. Com o intuito de centralizar as ações do Estado em uma base de operações, todos os órgãos envolvidos no trabalho estarão reunidos em uma estrutura provisória que já estará em funcionamento neste domingo (22).

“Desde o incidente na ponte, o Governo do Estado esteve presente com o Corpo de Bombeiros, com o Detran (Departamento Estadual de Trânsito), Polícia Militar e Arcon (Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado do Pará). No entanto, pelas particularidades do acidente e do local, que não comporta a movimentação atual, a gente começou a fazer essa organização. Nós pegamos uma área que estava aqui livre, limpamos e estamos criando uma infraestrutura provisória que vai abrigar todos estes órgãos que já estavam aqui e também a Sespa (Secretaria de Estado de Saúde do Pará), que fará o atendimento de pequenas emergências das pessoas que passam aqui pelo local ou que estão esperando na fila”, explica Diogo Pereira.

Mais três caminhões chegarão com o restante das peças, explica Luís Diogo Pereira
Com a nova estrutura, a Sespa fará o primeiro atendimento e a triagem dos pacientes. Caso seja necessário, a pessoa será levada pelo Corpo de Bombeiros para o atendimento médico no Hospital Municipal de Moju.

No canteiro de obras montado ao lado da ponte, uma balsa, dois rebocadores e uma lancha garantem apoio às obras de reconstrução
O A-frame, equipamento que vai auxiliar na retirada dos vãos da ponte atingidos no acidente, já está no canteiro de obras
O maquinário é fundamental para acelerar os trabalhos de reconstrução da ponte no município da região nordeste do Estado.
Transporte

Até o momento três balsas fazem a travessia para o Moju: duas pequenas, com apenas uma rampa, e uma balsa maior, com duas rampas de acesso. Uma quarta balsa está prevista para chegar na terça-feira (24).

“Estamos aguardando a chegada de uma nova balsa a partir da próxima terça-feira (24), maior que essas duas menores, que também terá duas rampas. Então, as operações principais da travessia se darão por essas duas balsas grandes e com isso a gente espera melhorar o fluxo e reduzir consideravelmente o tempo de espera nas filas”, detalha Diogo Pereira.

Postador: Manancial de Carajás com informações de Diego Andrade
Secretaria de Estado de Comunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário