sexta-feira, 1 de maio de 2015

PIOR INDICE

Região Norte tem os piores índices de saneamento do Brasil

Um estudo do Instituto Trata Brasil avaliou a Região Norte como líder no ranking dos piores saneamentos de todo o país. Belém, Santarém  e Ananindeua ficaram nas últimas posições da lista quando o assunto é coleta de esgoto. De acordo com o estudo, as dez cidades com os piores índices de saneamento básico ficam na região Norte e Nordeste. Segundo a Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa), obras estão sendo feitas e beneficiarão mais de 800 mil pessoas no estado.

Os pesquisadores também fizeram uma simulação, levando em conta os dados do Plano Nacional de Saneamento Básico até o ano de 2033. O objetivo é garantir 100% de abastecimento de água e mais de 90% de tratamento de esgoto em todo o país. “As crianças correm o risco de serem infectadas por alguma bactéria. Isso é muito difícil para nós”, contou o motorista Raimundo Lobato.

A falta de saneamento também prejudica a economia da região. “Quando chove inunda tudo. Nós perdemos a chance de vender por causa do saneamento”, disse a vendedora Lene Rocha.

Segundo o Instituto Trata Brasil, falta investimento em saneamento básico. “O Brasil está investindo cerca de R$ 10 milhões ao ano, mas o nível adequado seria 60% maior, ou seja, R$ 16 milhões”, afirmou o pesquisador do Instituto Trata Brasil, Pedro Scazufca.

De acordo com a Cosanpa, estão sendo feitos investimentos em obras de estações de tratamento de esgoto e também ampliação do abastecimento de água em vários municípios do estado, incluindo Belém, Santarém e Ananindeua. A prefeitura de Ananindeua informou que, até 2016, a expectativa é de aumento de 20% no índice de coleta e tratamento de esgoto e 10% no índice de abastecimento de água tratada. Já a prefeitura de Santarém disse que até o final do ano que vem, 95% da área urbana da cidade terá sistema de abastecimento de água.

Postador: Manancial de Carajás, com informações da Globo.com 

Nenhum comentário:

Postar um comentário