quinta-feira, 25 de junho de 2015

AVANÇO AGROPECUÁRIO

Pará assume vice-presidência da região Norte em fórum agropecuário

O diretor geral da Adepará, Luciano Guedes, é o novo vice-presidente da região Norte no Fórum Nacional dos Executores de Sanidade Agropecuária
A região Norte é agora representada pelo Pará no Fórum Nacional dos Executores de Sanidade Agropecuária (Fonesa), reunião permanente que congrega agências de defesa e inspeção de todo o Brasil e o Ministério da Agricultura e Pecuária. A eleição e posse da nova diretoria ocorreu na semana passada, em Brasília (DF). O diretor geral da Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará), Luciano Guedes, é o novo vice-presidente da região Norte no Fonesa.

“É muito importante para o Pará esse assento no Fonesa, fórum em que as agências de defesa agropecuária de todos os Estados informam o resultado de ações, trocam experiências e têm uma visão geral das atividades do setor em todo o território nacional, além de discutir e tomar decisões importantes para a agropecuária do país. Seremos a voz da região Norte defendendo seus interesses e contribuindo na orquestração das ações de segurança alimentar do Brasil”, disse Luciano Guedes.

Com a eleição, o fórum passa a ser presidido pelo diretor da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná, Inácio Afonso Kroetz. O Pará representará a região Norte; Ceará, o Nordeste; Goiás, o Centro-Oeste; e Minas Gerais, o Sudeste.

Além da eleição, o encontro tratou das perspectivas de evolução e controle da Peste Suína Clássica, inquéritos sobre eficiência da vacinação contra a febre aftosa e sobre a circulação do vírus da doença nos Estados, além de decisão do Pará sobre o trânsito de aves vivas adultas. As discussões e encaminhamentos finais tiveram a participação do secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Décio Coutinho.

Proteção – Elevando o nível de integração entres os presidentes, Luciano Guedes convidou o dirigente da Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec), Humberto Campelo, para conjuntamente, por meio do diálogo, resolverem a questão do trânsito de aves clandestinas no Pará. “Tal decisão demonstra a maturidade das discussões internas do Fonesa a que estamos propondo fazer dentro do escopo de nossa gestão", disse o diretor geral da Adepará. "O Pará, mesmo ao defender a segurança alimentar de nossa população e a proteção à produção local, sempre contribui com os outros Estados da federação", reforçou Luciano Guedes. Reunião com os representantes das duas agências deverá ocorrer em breve.

A Portaria nº 962, de 27 de março de 2015, da Adepará, restringe o “ingresso de aves vivas adultas, tipo frango de corte, como medida de controle de trânsito e de interesse de saúde pública no Estado do Pará, ficando isentas quando destinadas a estabelecimento sob Serviço de Inspeção Federal (SIF)”. A próxima reunião do Fonesa está agendada para o fim do mês de julho, em São Paulo.

Camila Moreira
Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará

Postador: Manancial de Carajás, com informações da Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário