quinta-feira, 14 de maio de 2015

SUSPEITO NA CADEIA

Investigação: Preso um dos acusados de matar o empresário “Zico”.

Jucimar Costa Pinheiro, vulgo “Gordinho”, 
(Foto de Documento)
A equipe de policiais civis de Xinguara sob o comando do delegado José Rodrigues Tarborda prendeu Jucimar Costa Pinheiro, vulgo “Gordinho”, de 32 anos de idade, acusado de ser um dos autores do crime de homicídio ocorrido no dia 13 de março de 2015, por volta das 19 horas, nesta cidade, que vitimou o empresário Gessy Leal Souto, mais conhecido pelo apelido de “Zico”, 70 anos de idade, morto a tiros e facadas. Desde o dia do crime a policia passou a investigar para chegar aos autores do mesmo, até concluir que Jucimar e mais dois homens, que estão foragidos, são os assassinos de “Zico”, cuja morte foi motivada por uma dívida de dois mil reais que os acusados tinham com ele, referente a compra de bebidas, paga com um cheque sem fundos.

Como Zico começou a pressionar para receber, os três acusados resolveram matar ele. Depois desta descoberta, o delegado José Rodrigues Taborda, responsável pelas investigações, representou pelas três prisões preventivas que foram deferidas pelo juiz da 1ª Vara Criminal de Xinguara, Dr. Iran Ferreira Sampaio.

Gessy Leal (Zico)
Com os mandados em mãos, o DPC José Rodrigues Taborda, sabendo onde se encontrava um dos acusados, designou uma equipe para prendê-lo. A operação comandada pelo delegado de Sapucaia, Max Miller, contou com os investigadores Denis, Alan e Marcos, Jucimar foi preso na Fazendo São Sebastião no município de Sapucaia, a 60 quilômetros de Xinguara, na última segunda-feira (11), por volta de 11 horas da manhã. Em seu depoimento à autoridade policial, o acusado negou as acusações que pesam contra ele pela morte de “Zico”, ele afirma ser inocente. Já para a Polícia, o caso está elucidado, faltando apenas prender os outros dois acusados. Jucimar Costa Pinheiro, vulgo “Gordinho”, está recolhido no xadrez da DEPOL de Xinguara á disposição da Justiça. 

Postador: Manancial de Carajás, (Com informações da Polícia Civil).

Nenhum comentário:

Postar um comentário